segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

A história do Chicago Bulls


O Chicago Bulls é uma das maiores franquias da NBA e é lembrado principalmente por ser o time onde o melhor jogador da história do basquete jogou. O fato interessante é que a maioria das pessoas só conhecem essa parte da história da franquia.
A cidade de Chicago já teve duas franquias antes do Bulls, já foi Stags, Packers e por último Zephyrs. Em 1966 tudo começou e os Bulls foram fundados por Dick Klein, então presidente e diretor do time. Na sua primeira temporada em 1966/67, o time atingiu os playoffs. Em 1972, a equipe teve a melhor campanha desde sua fundação (57-25). o Chicago conseguiu atingir a sua primeira final de conferência em 1975, mas acabou sendo derrotado pelo Golden State Warriors, por 4-3.
As temporadas foram passando e o Chicago Bulls não conseguia mais ser um destaque, o time clamava por uma estrela, um cara que pudesse guiar o time para o título, e em 1984 o passo crucial da história do Bulls foi dado: "Com a 3ª escolha do Draft de 1984, o Chicago Bulls seleciona...Michael Jordan, da Universidade da Carolina do Norte".
Jordan no Draft de 1984
Sabendo do talento do jogador, o então dono da franquia, Jerry Reinsdorf e o GM, Jerry Krause, decidiram construir um time em volta de Jordan, com ele como base principal. Na sua primeira temporada na NBA, Jordan já mostrou do que seria capaz, foi o 3º maior pontuador da liga e o 4º maior ladrão de bolas da temporada, foi eleito o novato do ano e levou o Bulls aos playoffs, caindo na primeira rodada para o Milwaukee Bucks.
No início da temporada seguinte, o Bulls adquiriu o armador John Paxon e o ala Charles Oakley, para ajudar Jordan, mas ele acabou quebrando o pé no início da temporada. Jordan se recuperou no final da temporada, o Bulls conseguiu ir aos playoffs no 8º lugar e foi eliminado pelo Boston Celtics de Larry Bird, porém o fato marcante daquela série aconteceu no 2º jogo, quando MJ anotou impressionantes 63 pontos, até hoje esta é a maior pontuação anotada por um jogador em uma partida de playoffs. Nos playoffs de 1987, o Bulls caiu novamente para o Boston Celtics por 3-0, Jordan terminou a temporada com incríveis  37,1 pontos de média e foi cestinha da temporada.
Scottie Pippen
No Draft de 1987, Krause fez um ótimo negócio, adquirindo um segundo pilar para o Bulls, o ala Scottie Pippen. Jordan foi o MVP da temporada e teve 35 pontos por jogo, além de 3,5 roubos de bola por jogo, novamente liderando a liga nesses dois quesitos. O Bulls venceu o Cleveland na primeira rodada dos playoffs de 1988 e caiu para o Detroit Pistons nas semifinais da conferência por 4-1, na série que marcaria a rivalidade entre os dois times.
Jordan x Bad Boys de Detroit
Em 1989, já com Pippen em ascensão e no time titular, o Bulls chegou aos playoffs e passou por Cavaliers e Knicks, chegando na final da conferência, novamente contra os Bad Boys de Detroit. Com jogos acirrados e violentos, Detroit venceu a série por 4-2 e ainda venceu a liga. A escrita continuou em 1990, mesmo com a contratação de Phil Jackson, que viria a se tornar um dos melhores técnicos da história da liga, com mais uma boa campanha do Bulls na temporada regular e mais uma eliminação na final da conferência Leste para o arquirrival, Detroit Pistons, de Isiah Thomas. Jordan foi o cestinha da temporada pelo 4º ano consecutivo.
O primeiro título do Bulls
A temporada 1990/91 foi um divisor de águas para o Chicago Bulls, aquele definitivamente era o ano para se exorcizar todos os fantasmas e consagrar o elenco. Com 61 vitórias (então recorde da franquia), os Bulls foram para os playoffs extremamente focados. A trajetória foi a mesma do ano anterior, porém com resultados diferentes. O time de Chicago varreu os Knicks na primeira rodada, um 4-1 no Philadelphia 76ers nas semifinais e a oportunidade de revanche surgiu: uma nova final de conferência contra o Pistons. Todos esperavam um jogo equilibrado como nos últimos anos, mas o que se viu foi um sonoro 4-0 aplicado sobre o Pistons e o fantasma dos Bad Boys finalmente foi exorcizado. Na final um 4-1 sobre o Lakers de Magic Johnson e o primeiro título da franquia. Jordan foi o MVP da temporada, cestinha da temporada (31,5ppg,) e MVP das finais, uma temporada perfeita.
Tudo parecia melhorar na temporada seguinte, com 67 vitórias na fase regular (novo recorde da franquia) e passando por Miami Heat, New York Knicks em uma série dificílima, Cleveland Cavaliers e Portland Trail Blazers na final, com MJ batendo mais um recorde: maior número de pontos em um único período de uma final (35 pontos contra o Portland). A franquia de Chicago adicionou o seu segundo título na galeria de troféus. Pra variar, Jordan teve mais uma temporada perfeita, Cestinha, MVP da temporada e das finais.
Phil Jackson e os jogadores comemorando o título.
O tricampeonato veio na temporada 1992/93, mas com algumas mudanças: O Chicago Bulls ficou em 2º na temporada regular, atrás do New York Knicks, Charles Barkley do Phoenix Suns foi eleito o MVP da temporada, a terceira mudança vocês saberão já já. Na pós temporada a normalidade estava presente, Hawks e Cavaliers varridos, depois mais uma vitória sobre o Knicks, dessa vez na final da conferência. A final foi contra o Suns de Barkley, e quando o Chicago liderava a série por 3-2 e jogava em Phoenix, a terceira mudança apareceu, um herói improvável: O Suns vencia o jogo por 98-96, mas nos 3 segundos finais, onde se esperava que Jordan pegasse a bola e decidisse, o armador John Paxon apareceu e matou uma bola de 3 pontos que deu o tri ao Bulls.
Jordan na MLB
A notícia do momento em outubro de 1993 caiu como uma bomba para os fãs da NBA: Jordan anunciou a sua aposentadoria do basquete e foi jogar beisebol para homenagear o pai que fora assassinado e era um grande fã do esporte. Para o Bulls foi bastante indigesto, para o Knicks (então freguês do Bulls) foi perfeito. Pippen provou a todos que tinha qualidade para liderar a equipe e não ser apenas um coadjuvante (acredite, tem gente que pensa assim). O ala segurou o time, que ficou em 3º no leste, com 55 vitórias. Nos playoffs uma nova varrida no Cavs, mas uma derrota dura para o Knicks em 7 jogos nas semifinais. Pippen foi o MVP do all star game e teve uma grande temporada,
Depois de um início de temporada turbulento com entrada de novos jogadores (destaque para o armador Steve Kerr) e saída de jogadores que eram base do antigo time e brigando por um lugar nos playoffs, o Bulls ganhou a volta de Jordan, que jogou apenas os 17 jogos finais. O time de Chicago caiu nas semifinais de 1995 para o Orlando Magic do jovem e impactante Shaquille O'Neal.
O melhor time da história do basquete:

A temporada 1995/96 era a hora perfeita de voltar a ter glórias. Tudo começou com Krause fazendo seus negócios e adquirindo o ala pivô Dennis Rodman, que chegou a fazer parte dos Bad Boys de Detroit. O quinteto titular era composto por Harper, Jordan, Pippen, Rodman e Longley, com Kerr, Kukoc e Brown sendo peças chave vindo do banco. Esse foi o elenco que fez a melhor campanha da história da NBA, com 72 vitórias e 10 derrotas. Os playoffs foram assim como a temporada regular, 3-0 no Heat, 4-1 no Knicks, 4-0 no Magic (se vingando da temporada anterior) e 4-2 no Supersonics na grande final. Jordan foi cestinha, MVP do all star game, da temporada e das finais, Krause foi o melhor manager do ano, Phil Jackson foi o melhor treinador da temporada e Kukoc o melhor 6º sexto homem.
Os 6 troféus do Chicago Bulls
Com esse elenco sensacional, tanto dentro, como fora de quadra, os Bulls conseguiram mais dois títulos, em 97 contra o Utah Jazz da dupla dinâmica, John Stockton e Karl Malone e em 98 novamente contra o Jazz, incluindo uma final de conferência incrível contra o Indiana Pacers de Reggie Miller, fechando mais um tricampeonato consecutivo, o 5º prêmio de MVP para Jordan e o 10º prêmio de cestinha da liga. 
Krause sentiu a necessidade de reconstruir o time, já que estava considerando que o elenco estava envelhecido. Jordan se aposentou outra vez, e um combo de jogadores foram trocados, incluindo Pippen e Rodman. Phil Jackson foi para o Los Angeles Lakers e o ciclo vitorioso do Bulls se encerrou. 
Derrick Rose e seu prêmio de MVP
De lá pra cá o Bulls vem tentando ser campeão, mas não conseguiu ter um elenco com potencial para isso, a esperança começou a dar sinal com o draft de Luol Deng e Ben Gordon em 2004. Deng foi quem se destacou bastante durante os anos em que passou no Bulls. Em 2008, o armador Derrick Rose foi draftado. Rose sempre gerou muitas expectativas em todos, e parecia que conseguiria levar o Bulls a um novo título. Em 2010/11 quando o técnico Tom Thibodeau foi contratado, Deng e Rose lideraram o time, que fez uma temporada incrível, terminando com 62 vitórias. Rose se tornou o jogador mais novo a vencer o prêmio de MVP, mas depois de passar com facilidade por Pacers e Hawks, o Bulls caiu na final da conferência para o Heat de LeBron James. De lá até hoje, o fantasma das lesões vem assombrando a franquia. Rose não conseguia ter continuidade do time.
Os dois motivos para de acreditar no Chicago Bulls :
Derrick Rose e Jimmy Butler.
Na atual temporada, o time gera boas expectativas, Rose ganhando ritmo e o ala armador Jimmy Butler está fazendo uma temporada incrível, e até deu um susto na torcida quando teve uma lesão no joelho e saiu de cadeira de rodas da quadra, mas ele ficará fora por pouco tempo, já Joakim Noah está fora da temporada e pode ser um desfalque importante pra quem almeja ser campeão. O Bulls ainda tem chances de surpreender no leste, mas falta continuidade e experiência do time e do novo técnico Fred Hoiberg.

-Curiosidades do Chicago Bulls:
1. É a única franquia que jamais perdeu uma final de NBA.
2. Detém o recorde de melhor campanha da história da NBA, com 72 vitórias e 10 derrotas, na temporada 1995/96.
3. Aquele time de 1996 é considerado como o maior time da história da NBA.
4. O atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, é torcedor fanático do Bulls.
5. É a atual 3ª franquia mais valiosa da NBA (2,3 bilhões de dólares!!!).
6. O nome "Bulls" foi criado para homenagear uma famosa indústria de carne localizada em Chicago.
7. Em 1979, o Bulls perdeu o sorteio da 1ª escolha do Draft para o Jazz, a escolha do Jazz foi para o Lakers. Quem era o jogador? Magic Johnson. Por pouco teríamos Magic e Jordan no Bulls.
8. Em 2008 o Bulls tinha 1,7% de chances de conseguir uma primeira escolha no Draft e acabou conseguindo, podendo assim draftar o armador Derrick Rose.

Um comentário:

  1. Realmente O Chicago Bulls é´o melhor time de basquete. Sou torcedor fanático dos Bulls. Muito boa a sua publicação!!

    ResponderExcluir